SESC - Serviço Social do Comércio

A reinvenção da vida e da saúde em tempos de pandemia – o lugar da cultura

14.10.2021

Matéria atualizada em 16/11/21.

A pandemia de Covid-19 impactou profundamente as nossas vidas e a forma como nos relacionamos. Nos fez rever alguns conceitos, hábitos e prioridades. E principalmente a concepção de “vida normal”, aplicada ao modo de vida que levávamos antes do advento da pandemia, e que foi modificado abruptamente.

Tais efeitos no nosso cotidiano nortearam a pesquisa “A reinvenção da vida e da saúde em tempos de pandemia – o lugar da cultura” – que esteve aberta para respostas até 15 de novembro de 2021.

Adriana Couto, Pascoal da Conceição, Rael e Rita Von Hunty acompanham os respondentes da pesquisa.

Este estudo parte de uma parceria entre o Sesc SP, por meio do seu Centro de Pesquisa e Formação, e a Universidade de São Paulo, por meio da Faculdade de Medicina. Seu objetivo é pesquisar como as pessoas têm reinventado sua vida cotidiana para lidar com os impactos da pandemia de Covid-19 e, nesse contexto, conseguir produzir saúde.

Mais especificamente, tem o propósito de compreender de que modo a cultura e os meios digitais participam dessa reinvenção do cotidiano e das novas estratégias de se produzir saúde.

Para isso, será realizado um levantamento dos impactos na vida relacional e afetiva e das transformações ocorridas nos hábitos de vida cotidianos, com destaque para os hábitos de saúde, culturais e de vida digital.

Em termos metodológicos, trata-se de um estudo transversal baseado em dados obtidos por um questionário composto de questões estruturadas e abertas, levando à constituição de um banco de dados estruturados e um banco de dados textuais que serão analisados a partir de técnicas quantitativas e qualitativas: técnicas de análises estatísticas de conteúdo textual e técnicas de análise qualitativa dos textos (métodos de análise de discurso que permitam perscrutar os sentidos de um discurso, tendo em vista o contexto de sua produção).

O objetivo da pesquisa é produzir uma trilha reflexiva, um processo imersivo nesta experiência tão intensa que nos assola individual e coletivamente e com isso, obter uma caracterização, a mais ampla e, ao mesmo tempo, a mais fina possível, das transformações que se de deram na vida cotidiana e nas preocupações com a saúde depois de quase dois anos vivendo sob a pandemia, com uma atenção especial ao lugar da cultura e do mundo digital nessas transformações, bem como identificar as possíveis contribuições do Sesc São Paulo neste processo.

Ao produzir um banco de dados quanti-qualitativo sobre diferentes aspectos da vida reinventada na pandemia, espera-se, poder construir um mapeamento da condição cultural e de saúde autodeclarada dos participantes e com isso, contribuir para o desenvolvimento de novos projetos, políticas e práticas setoriais e intersetoriais que dialoguem com as necessidades e potencialidades identificadas.

Para tornar a experiência ainda mais agradável, contamos com a colaboração de 4 acompanhantes especiais, que os respondentes poderão escolher para acompanha-los em sua participação: A jornalista, apresentadora e diretora, Adriana Couto; o cantor, o ator diretor e produtor teatral, Pascoal da Conceição; o compositor e rapper Rael da Rima, e a professora, atriz e YouTuber, Rita von Hunty.

Confira o recado dos nossos convidados:

A pesquisa foi encerrada em 15/11/2021.

Conteúdo relacionado

Utilizamos cookies essenciais, de acordo com a nossa Política de Privacidade, para personalizar e aprimorar sua experiência neste site. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.