SESC - Serviço Social do Comércio

Assista a filmes com exibição gratuita em streaming na série Cinema #EmCasaComSesc

26.02.2021

Novas estreias na programação são as ficções “Conto da Primavera”  e “Timbuktu, além do documentário brasileiro “O Fio da Memória”, de Eduardo Coutinho; está em cartaz também no Sesc Digital a mostra “Futuros Presentes: Cinemas Europeus”

Novas estreias na semana em que antecede o Dia Internacional da Mulher, o Cinema #EmCasaComSesc traz filmes dirigidos por mulheres com destaque para “Visages, Villages”, vencedor do Oscar de Melhor Documentário

Do terror ao drama, da ficção ao documentário, na semana que antecede o Dia Internacional da Mulher (comemorado em 8 de março), o CineSesc estreia na plataforma de streaming uma seleção de filmes, nacionais e estrangeiros, dirigidos por mulheres. A partir de 4 de março, quinta-feira, o público tem acesso gratuito às obras “Visages Villages”, de Agnès Varda e JR, “O Animal Cordial”, de Gabriela Amaral Almeida, “Verão 1993”, de Carla Simón, e ao documentário “Slam – Voz do Levante”, de Roberta Estrela D’Alva e Tatiana Lohmann, na série Cinema #EmCasaComSesc (sescsp.org.br/cinemaemcasa).

Na quinta-feira, 4, entre os destaques está o filme “Visages, Villages”, de Agnès Varda e JR. Vencedor do Oscar e do Festival de Cannes na categoria Melhor Documentário, a cineasta Agnès Varda e o fotógrafo JR se unem em uma pitoresca viagem por vilarejos da França distante dos centros urbanos, capturando imagens inusitadas. Classificação indicativa: 10 anos. Outra estreia na plataforma é o drama espanhol “Verão 1993”, de Carla Simón, que mergulha no luto e nas relações familiares sob o olhar de uma criança, que busca com ingenuidade entender as consequências da morte da mãe em sua vida. O filme de estreia da diretora foi representante da Espanha no Oscar 2018 e recebeu o prêmio Best First Feature no Festival de Berlim 2017. Classificação indicativa: 12 anos.

Temos estreando também na plataforma o filme “O Animal Cordial”, de Gabriela Amaral Almeida, terror nacional que rendeu diversos prêmios em festivais, como Festival do Rio, Festival de Cinema Fantástico de Porto Alegre, além de ser nomeado a seis categorias do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro. Na trama, Murilo Benício interpreta o rígido dono de um restaurante que, junto a seus funcionários, tem de lidar com um assalto violento em seu estabelecimento, na presença de clientes. O filme propõe uma reflexão sobre a moral e funções sociais tão evidentes no Brasil. Classificação indicativa: 18 anos.

Já o documentário brasileiro “Slam – Voz do Levante”, de Roberta Estrela D’Alva e Tatiana Lohmann, registra o crescimento na cena dos campeonatos de poesia falada, conhecido como Slam. O longa foi vencedor do Prêmio Especial do Júri e do prêmio de Melhor Documentário no 19º Festival do Rio, em 2017, e do prêmio de Melhor Filme Nacional no FIM CINE (Festival Internacional de Mulheres no Cinema), em 2018. Classificação indicativa: Livre.

CineClubinho recebe em sua programação de filmes para a família o curta-metragem “O Véu de Amani”, de Renata Diniz, vencedor do Kikito de Melhor Roteiro no Festival de Cinema de Gramado, Best Young Filmmaker no Los Angeles Brazilian Film Festival e Melhor Filme de Ficção pelo júri adulto na Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis. A produção de 2019 conta a história de uma garota mulçumana que se muda para o interior do Brasil. Lá, faz amizade com uma menina brasileira e juntas aprendem sobre convivência com as diferentes culturas e religiões. Classificação indicativa: Livre.

A animação Vivi Lobo e O Quarto Mágico”, de Isabelle Santos e Edu MZ Camargo, acompanha a vida de Vivi, uma garota que enfrenta desafios típicos da infância, como os apelidos maldosos vindo de seus colegas de escola, a dificuldade em fazer amigos e a solidão. O curta é baseado no livro homônimo, escrito por Isabelle dos Santos. Classificação indicativa: Livre. E para finalizar, o longa-metragem francês “A Raposa Má”, de Benjamin Renner e Patrick Imbert, traz mais uma aventura bastante animada. Aqueles que pensam que o campo é um lugar calmo e tranquilo se enganam, lá há animais particularmente agitados, uma raposa que pensa ser uma galinha, um coelho que se faz de cegonha e um pato que quer substituir o Papai Noel. Se quiserem tirar férias, mudem de caminho!

PROGRAMAÇÃO

E não para por aí, além de filmes clássicos e contemporâenos disponíveis na série Cinema #EmCasaComSesc, o CineSesc ainda oferece uma programação infantil semanal na série CineClubinho e está em cartaz a mostra Futuros Presentes: Cinemas Europeus.

Boa sessão!

PARA ASSISTIR:

CinemaEmCasa
sescsp.org.br/cinemaemcasa

CineCubinho
sescsp.org.br/cineclubinho

Futuros Presentes
sescsp.org.br/futurospresente

Conteúdo relacionado

Utilizamos cookies essenciais, de acordo com a nossa Política de Privacidade, para personalizar e aprimorar sua experiência neste site. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.