SESC - Serviço Social do Comércio

#EmCasaComSesc

Explore os sotaques da programação do Sesc SP na internet

25.07.2020

Espalhadas por todo o estado, do extremo-oeste ao litoral, cada uma das 40 unidades do Sesc SP tem sotaque próprio. São peculiaridades que tomam forma a partir dos territórios onde estão e do relacionamento, dia a dia, com as comunidades que ali vivem – formando um conjunto coeso nos valores, mas também muito diverso na atuação em cada canto. 

Com o fechamento temporário das unidades para evitar a propagação da Covid-19, o Sesc levou a ação para as redes e surgiram novos jeitos de manter a conexão com os diferentes públicos. E, embora os encontros presenciais estejam fazendo muita falta para todos, a internet trouxe também algumas possibilidades instigantes!

Já imaginou, por exemplo, quais cenas os fotógrafos de São José do Rio Preto estão registrando durante a quarentena? Ou que semelhanças existem entre as bandas de rock de Catanduva, os músicos da região de Sorocaba e os compositores da Baixada Santista? E se você pudesse conhecer o trabalho dos pequenos produtores do Vale do Ribeira e também ouvir as poéticas de escritoras negras de Heliópolis, na capital?

Agora, em poucos cliques, é possível conhecer essas particularidades e explorar as riquezas presentes na programação de unidades que estão a centenas de quilômetros de você! Reunimos, a seguir, alguns exemplos de atividades online que compartilham os olhares e saberes de artistas, profissionais e pensadores de cada região. Aproveite a viagem!

Sesc Bertioga

Com condução de Cadu de Castro, historiador, guia de turismo e morador da cidade , o Guia para se perder em Bertioga é um convite a viajar sem sair do lugar e desbravar as belezas e histórias da região, passando por pontos como o Forte de São João, o Cantão do Indaiá e a Praia de Itaguaré. Assista nas redes da unidade:

Sesc Campinas

Estréia na quinta, dia 23/7 às 19h, no youtube.com/sesccampinas, a primeira edição do projeto Canção Quebrada, que propõe a composição de uma obra musical inédita, evidenciando uma existência imaginada sem a pandemia.

Fts: Edu Guimarães por Vitor Damiani, Andreia Preta por Erica Araium e Paulo Freire por Adriano Rosa
Convidando artistas de Campinas, ou que tem a cidade marcada em suas trajetórias musicais, a primeira edição traz Andreia Preta (voz), Edu Guimarães (sanfona e piano) e Paulo Freire (voz e viola), que compuseram a canção “Toró”.

Sesc Catanduva

No mês do rock, o projeto Catandupedras ganha versão digital e apresenta as variações do rock por meio do trabalho de bandas locais da cidade de Catanduva e região, como as Shout Sisters!, Mr. Maze Rockgrass e Motocircus. As apresentações vão ao ar às quartas, no Facebook da unidade.

Sesc Consolação 

Artistas do bairro, como a artista visual, designer e pesquisadora Vânia Medeiros, convidam o público a fruir a arte e – quem sabe – experimentar se lançar às práticas artísticas, como no Ateliê Livre de Desenho:

Sesc Guarulhos

O projeto GUARULHOS + CULTURA EM PAUTA traz profissionais de Guarulhos e das cidades do entorno para bate-papos e debates virtuais sobre a cadeia de produção da cultura, pontuando os desafios já existentes e as perspectivas para o futuro diante do cenário causado pela pandemia. Ao todo serão 11 encontros exibidos no Youtube, começando pelo tema do jornalismo cultural:


Sesc Ipiranga 

Em episódios semanais a partir de 23/07, sempre às quintas-feiras no Instagram e Youtube da unidade, a websérie “Quantas autoras negras você já leu?” convida o público a refletir sobre a invisibilização de autoras negras e a importância de romper esse silenciamento histórico. Com participação de autoras e poetas de Heliópolis, a séria terá adaptação dos episódios para o formato podcast, que será reproduzido em alto-falantes pelo BiblioSesc (biblioteca móvel do Sesc).

Sesc Interlagos

Em quatro encontros virtuais, o Sesc Interlagos e a Periferia em Movimento reúnem diferentes atores da quebrada – artistas, ativistas, educadores, articuladores, ambientalistas – para falar sobre as estratégias que diferentes coletivos estão encontrando para se manter atuantes e para fazer o alimento chegar aonde precisa, no seu sentido literal e simbólico: comida, informação, arte, saberes, acolhimento. Assista aos debates do Zona Sul Me Alimenta às quartas, no Facebook da unidade.

Sesc Registro 

Durante a pandemia, o Mosaico de Saberes – projeto que desde 2017 reúne iniciativas para trocar saberes, fomentar a economia e incentivar boas práticas socioambientais e culturais – passou atuar por meio da internet, fortalecendo a rede de artesãos e pequenos produtores do Vale do Ribeira.
Nos últimos meses, o Sesc Registro manteve contato com os participantes do projeto, os quais receberam orientações sobre cuidados de prevenção à Covid-19 e tiveram seus trabalhos divulgados nas redes da unidade:

Sesc Rio Preto 

Fotógrafos de Rio Preto foram convidados para registrar cenas que passaram a fazer parte da realidade das pessoas em meio à pandemia e o isolamento social. O projeto A Vida Não Para mostra nas redes da unidade o resultado destes olhares, inspirados pela reinvenção dos hábitos.

Sesc Santo André

Pequenos produtores encaram cenários diferentes durante a pandemia: enquanto alguns sentiram aumento na demanda, outros viram as vendas caírem. Pensando nas ações de vizinhança e solidariedade, a unidade traz a série #territorioemrede, que mostra e fortalece o trabalho de produtores de alimentos locais:

Sesc Santos 

A cada semana, um músico da Baixada Santista e mediador convidado se juntam num encontro com muito papo e música. As transmissões ao vivo do projeto Bússola Digital acontecem aos sábados, às 17h, no Youtube da unidade: 

Sesc São José dos Campos

O ciclo de conversas  “Cultura no Vale do Paraíba em tempos de pandemia” traz à tona o contexto da produção e dos profissionais de arte e cultura no Vale do Paraíba. Novas estratégias, políticas públicas e reflexões nas diversas linguagens artísticas estão em pauta:

Sesc Sorocaba

Fazedores de artes cênicas radicados na região de Sorocaba são convidados a produzir em vídeo uma cena curta (3 a 5 minutos) inédita, numa proposta de autodireção e autoprodução, sobre a questão mais urgente para eles neste momento. Assista às Pílulas de Urgência nas redes da unidade:

Em 1 de agosto, a unidade promove um encontro online com bandas e artistas solo de Sorocaba e região. O festival de música [REC]OMEÇO – Entre redes, acordes e afetos terá transmissão ao vivo pelo YouTube do Sesc Sorocaba. No palco virtual do Festival, estarão dez atrações com diversidade de vozes, perfis e estéticas musicais. 

Thermas de Presidente Prudente

Desde 2007, todo sábado, tinha um show gratuito na Área de Convivência da unidade, com apresentações dos mais variados estilos musicais. Agora, o projeto Múltiplos Sons [em casa], traz artistas de Presidente Prudente em pocket shows de sua própria casa ou estúdio particular, mostrando um pouco do seu trabalho e do seu “cantinho”.

>>>> Quer mais? Visite as páginas das unidades no Facebook, Instagram e Twitter para acompanhar mais atividades e seguir explorando os sotaques e olhares locais!

Conteúdo relacionado