SESC - Serviço Social do Comércio

Festival Internacional de Cinema LGBTI+ chega à plataforma Sesc Digital com exibições de 20 filmes de 16 países diferentes

01.09.2021

De 2 a 8 de setembro, longas e curtas-metragens de diversos países, inéditos nos cinemas brasileiros, promovem visibilidade para questões ligadas à pauta LGBTQIA+

De 2 a 8 de setembro de 2021, a plataforma Sesc Digital recebe o 6º Festival Internacional de Cinema LGBTI+, com exibição gratuita de 20 filmes de 16 países diferentes, cuidadosamente selecionados para dar visibilidade e promover a pauta LGBTQIA+ por meio do cinema. O evento tem a correalização da Delegação da União Europeia e do Sesc São Paulo, e a programação pode ser acessada em sescsp.org.br/cinemalgbti.

Por mais um ano, missões diplomáticas em Brasília se unem para produzir o festival e, por meio dele, embaixadas e instituições participantes reafirmam o seu compromisso com a igualdade e a dignidade de todos os seres humanos, independentemente da sua orientação sexual e identidade de gênero.

O público brasileiro poderá assistir a 11 longas e 9 curtas-metragens, de diversas nacionalidades e idiomas, todos com legendas em português. A luta pelos direitos das pessoas LGBTQIA+, a descoberta da própria identidade, a homofobia e transfobia, o amor entre idosos e a luta contra os convencionalismos sociais e culturais são alguns dos temas trazidos pela seleção de filmes deste ano.

Na programação, títulos premiados como “Pequena Garota”, de Sébastien Lifshitz. Eleito Melhor Documentário Francês pelo Sindicato de Críticos de Cinema da França e indicado ao prêmio de Melhor Documentário, no Festival de Berlim, o filme acompanha a pequena Sasha, de 7 anos, que sempre soube que era uma garota, embora tenha nascido menino. Com o apoio da família, ela luta para fazer com que sua diferença seja compreendida e aceita.

Vencedor do Festival Internacional de Cinema de Roterdã, o drama dinamarquês “Uma Família Perfeitamente Normal”, de Malou Reymann, traz o olhar da jovem Emma que descobre que seu pai, Thomas, é transgênero. À medida que Thomas se torna Agnete, pai e filha lutam para manter o que possuíam, ao mesmo tempo que aceitam que tudo mudou.

Uma Família Perfeitamente Normal | Foto: Divulgação

Selecionado para a Mostra Generation 14plus e indicado ao Teddy de Melhor Filme no Festival de Berlim, o longa alemão “Cocoon”, da diretora Leonie Kippendorf, retrata as primeiras experiências amorosas de Nora, uma tímida garota de 14 anos que vive em Berlim, rodeada por uma diversidade de pessoas de culturas variadas. Verifique abaixo as datas e informações sobre os filmes, pois alguns títulos possuem limite de visualização.

Além das exibições em streaming, no dia 8 de setembro, às 19h, o festival realiza um encontro online ao vivo com representantes dos curtas brasileiros “Os Últimos Românticos do Mundo”, “Inabitáveis” e “Marie”, no canal do YouTube do Festival Curta Brasília.

6º Festival Internacional de Cinema LGBTI+ é coordenado pelas Embaixadas da Bélgica, Luxemburgo, Reino Unido e Suécia e produzido pelas embaixadas da Alemanha, Austrália, Áustria, Dinamarca, Espanha, Estados Unidos, França, Irlanda, Itália, Países Baixos e Suíça assim como pelo British Council e pelo Wallonie – Bruxelles International no Brasil, em correalização da Delegação da União Europeia no Brasil e do Sesc São Paulo. Conta também com o apoio do Festival Curta Brasília e da UNAIDS.

PROGRAMAÇÃO COMPLETA DOS FILMES

2 A 4/9 – 72 HORAS

MEU NOME É VIOLETA
Dir.: David Fernández, Marc Parramon | Espanha | 2019 | 73 min | Documentário | 16 anos
Duas famílias muito diferentes têm apenas algo em comum: um filho trans. Violeta, que acabou de completar 11 anos. Decidiu aos cinco anos que queria ser chamada e se vestir como uma menina. Demorou um pouco para que seus pais confusos aceitassem sua vontade. Porém, agora Violeta leva uma vida feliz. A história de Alan é exatamente o oposto. Ele sofreu na escola e o apoio de sua família não foi suficiente para impedir um resultado que mobilizou toda a sua cidade natal. Vencedor do Prêmio do Público e do Prêmio da Anistia Internacional da Catalunha, no Festival DocsBarcelona, em 2019.

ALGO NO ARMÁRIO
Dir.: Nosa Eke | Reino Unido | 2019 | 14 min | Ficção | 12 anos

Uma adolescente queer luta contra sua sexualidade, enquanto os desejos se manifestam das profundezas de seu armário misterioso para a realidade.

DIA DE SALÃO
Dir.: Abena Taylor-Smith | Reino Unido | 2018 | 8 min | Ficção | 12 anos

Amma passa o dia fazendo tranças em seu salão de cabeleireiro afrocaribenho local. É divertido, brilhante e cheio de risadas – mas como ela lidará com a homofobia casual?

OUTRO SONHO
Dir.: Tamara Shogaolu | Países Baixos | 2020 | 22 min | Documentário | 14 anos

Documentário híbrido de animação e jogo de realidade virtual, Outro Sonho traz à vida a emocionante e verdadeira história de amor de um casal de lésbicas egípcias. Diante de ameaças à comunidade LGBTQ, elas escapam do Cairo em busca de asilo e aceitação na Holanda.

BEYTO
Dir.: Gitta Gsell | Suíça | 2020 | 98 min | Ficção | 14 anos

Nadador talentoso, jovem motivado, amigo leal: Beyto está vivendo o melhor da vida. Mas quando o filho único de uma família de imigrantes turcos se apaixona por seu treinador Mike, o seu mundo ideal cai em pedaços. Seus pais só enxergam uma saída: trazê-lo para sua cidade natal, para que ele se case com Seher, uma amiga de infância. De repente, Beyto se vê em um confuso triângulo amoroso.

5/9, ÀS 20H – SESSÃO ÚNICA

ERIK & ERIKA
Dir.: Reinhold Bilgeri | Áustria | 2018 | 89 min | Ficção | 16 anos

Na década de 1960, todo o país ficou emocionado com a história de Erika Schinegger, filha de um fazendeiro que alcançou fama no mais austríaco dos esportes, o esqui. Com a introdução do “teste de gênero” no esqui, ela e a Federação Austríaca de Esqui se tornam um escândalo: Erika é geneticamente um homem. Nascida entre os sexos, ela foi declarada uma menina ao nascer. Como Erika, ela foi celebrada, como Erik, foi rejeitada e acusada de fraude.

5 A 7/9 – 72 HORAS

A CASA DOS HOMENS
Dir.: Jean-Claude Schlim | Reino Unido | 2009 | 113 min | Ficção | 18 anos

1984. Frank tem dezoito anos, abandonou a escola, anunciou que é gay e foi para Amsterdã, onde começou a trabalhar em um cabaré gay dirigido por “Madame”. Enquanto está lá, Frank se apaixona por um americano, Jake, que contraiu uma doença misteriosa. Disponível para 1000 visualizações.

NO MEU CAMINHO
Dir.: Sonam Larcin | Bélgica | 2020 | 23 min | Ficção | 10 anos

A chegada de um imigrante nigeriano, em uma zona rural belga, abala o frágil cotidiano de dois homens que vivem uma relação oculta. Disponível para 500 visualizações.

AMORES LIVRES
Dir.: Emily Worms | Bélgica | 2020 | 4 min | Animação | 10 anos

Dois amigos conversam sobre seus relacionamentos. Entre o poliamor e a política, eles deixam seu amor florescer livremente. Disponível para 1000 visualizações.

PEQUENA GAROTA
Dir.: Sébastien Lifshitz | França | 2020 | 73 min | Documentário | 10 anos

Sasha, de 7 anos, sempre soube que era uma garota, embora tenha nascido menino. Como a sociedade falha em tratá-la como as outras crianças de sua idade – em sua vida diária na escola, nas aulas de dança ou nas festas de aniversário – sua família a apoia e trava uma batalha constante para fazer com que sua diferença seja compreendida e aceita. Selecionado para a Mostra Panorama e indicado ao prêmio de Melhor Documentário, no Festival de Berlim. Eleito Melhor Documentário Francês pelo Sindicato de Críticos de Cinema da França.

A RAINHA DA IRLANDA
Dir.: Conor Horgan | Irlanda | 2015 | 86 min | Documentário | 18 anos

A Rainha da Irlanda é um documentário sobre a vida da drag queen irlandesa ‘Panti Bliss’, na preparação para o referendo histórico sobre igualdade no casamento para casais do mesmo sexo na Irlanda. Disponível para 1500 visualizações.

COCOON
Dir.: Leonie Kippendorf | Alemanha | 2020 | 95 min | Ficção | 16 anos

Nora (Lena Urzendowsky) é uma tímida menina de 14 anos que vive em Berlim, rodeada por uma diversidade de pessoas de culturas e vivências variadas. Em um verão que vai mudar sua vida para sempre, ela passa por algumas de suas primeiras experiências: se apaixonando, amadurecendo de corpo e mente e tendo seu coração partido pela primeira vez. Selecionado para a Mostra Generation 14plus e indicado ao Teddy de Melhor Filme no Festival de Berlim. Disponível para 1500 visualizações.

MEU PAI MARIANNE
Dir.: Mârten Klingberg | Suécia | 2020 | 110 min | Ficção | 12 anos

Depois do fim do relacionamento, Hanna deixa Estocolmo e retorna à sua pequena cidade natal Alingsås. Seu mundo vira de cabeça para baixo quando seu pai, um respeitado padre na comunidade, revela à sua família seu lado feminino e se assume como Marianne. A família terá que lidar com as consequências. Disponível para 1500 visualizações.

6 A 8/9 – 72 HORAS

UMA FAMÍLIA PERFEITAMENTE NORMAL
Dir.: Malou Reymann | Dinamarca | 2020 | 93 min | Ficção | 10 anos

Emma tem uma família perfeitamente normal até que um dia descobre que seu pai, Thomas, é transgênero. À medida que Thomas se torna Agnete, pai e filha lutam para manter o que possuíam, ao mesmo tempo que aceitam que tudo mudou. Vencedor do Festival Internacional de Cinema de Roterdã. Disponível para 500 visualizações.

ZEN SOBRE O GELO SÚTIL
Dir.: Margherita Ferri | Itália | 2018 | 94 min | Ficção | 14 anos

Maia, chamada ZEN, é uma jovem inquieta e solitária de dezesseis anos. Ela é a única mulher do time de hóquei e seus companheiros nunca perdem a chance de fazer bullying por seu jeito e sua aparência. Quando Vanessa – a intrigante namorada de um jogador do time – foge de casa e se esconde no refúgio da mãe de Maia, nasce um vínculo entre as duas. Pela primeira vez, Maia consegue confiar a alguém as dúvidas sobre sua identidade. O filme concorreu ao prêmio Leão Queer, no Festival de Cinema de Veneza, em 2018. Disponível para 300 visualizações.

MORONI PARA PRESIDENTE
Dir.: Saila Huusko, Jasper Rischen | EUA | 2018 | 53 min | Documentário | 16 anos

Moroni Benally está concorrendo à presidência da Nação Navajo, a maior nação indígena americana dos Estados Unidos. Jovem, gay, mórmon e altamente educado, ele se propõe a enfrentar o sistema político em uma volta ao lar que desafia o que ele imaginava ser o lar e si mesmo.

QUEER: CRIANÇAS DA FAVELA
Dir.: Peter Serge Butko | República Tcheca | 2021 | 25 min | Documentário | 18 anos

Dois meninos. Eles brincavam juntos quando crianças, depois se apaixonaram e hoje moram juntos. Na frente de todos e com todos. Onde? No meio de uma favela no estado de Espírito Santo.

2 A 8/9

Mostra “Provocações” – corpos, memórias e afetos, em parceria com o Festival Curta Brasília

OS ÚLTIMOS ROMÂNTICOS DO MUNDO
Dir.: Henrique Arruda | Brasil | 2020 | 23 min | Ficção | 14 anos

2050. O mundo como conhecemos está prestes a ser extinto por uma nuvem rosa. Distante do caos urbano, Pedro e Miguel só buscam a eternidade.

Os últimso românticos do mundo | Foto: Divulgação

INABITÁVEIS
Dir.: Anderson Bardot | Brasil | 2020 | 25 min | Ficção | 16 anos

Uma companhia contemporânea de dança está prestes a estrear Inabitáveis, o seu mais novo espetáculo que aborda como tema a homoafetividade negra. Paralelamente aos ensaios, o coreógrafo constrói uma amizade com Pedro, um jovem negro que não se identifica como menino.

MARIE
Dir.: Leo Tabosa | Brasil | 2019 | 25 min | Ficção | 10 anos

“Marie” é um road movie que conta a história de Mário que retorna ao sertão, depois de 15 anos, para enterrar o pai. Mário regressa para sua cidade natal como Marie, uma mulher trans. Lá, reencontra seu melhor amigo de infância, Estevão, e com ele o seu passado. Com a ajuda de Estevão, Marie parte numa viagem para enterrar o pai na cidade do Crato.

Serviço
6º Festival Internacional de Cinema LGBTI+
De 2 a 8 de setembro
Assista em: sescsp.org.br/cinemalgbti

Conteúdo relacionado

Utilizamos cookies essenciais, de acordo com a nossa Política de Privacidade, para personalizar e aprimorar sua experiência neste site. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.