SESC - Serviço Social do Comércio

Printa-feira na rede!

18.03.2021

A Printa-feira é a feira de arte impressa autoral e publicações alternativas e independentes do Sesc 24 de Maio, em que editoras e artistas gráficos de diversas localidades brasileiras apresentam suas produções. O público tem a oportunidade de adquirir os materiais num ambiente propício à troca de ideias, com muitos bate-papos sobre o fazer gráfico.

Ela tradicionalmente acontece na Área de Convivência do Sesc 24 de Maio, mas, devido ao contexto de pandemia, em 2021, migrou para o ambiente on-line. A Printa-feira na Rede! acontece de 19 a 21 de março, dentro da programação do FestA! – Festival de Aprender, projeto do Sesc São Paulo que, neste ano, realiza sua primeira edição totalmente em meio digital. 

Com produção e curadoria da Lote 42 e do Sesc 24 de Maio, a nova edição da feira convida 15 editoras e artistas de diversas regiões do país a apresentarem seus trabalhos ao vivo, em lives no YouTube, contando um pouco sobre seus processos criativos e mostrando alguma faceta artesanal de sua produção gráfica – um incentivo para que o público conheça mais sobre cada uma e visite seus sites e lojas virtuais; uma versão on-line dos estandes tão queridos e frequentados em nossa Printa-feira presencial. 

Além das lives, três bate-papos com seis editoras independentes integram a programação da Printa e, para aproximar ainda mais o público desse fazer gráfico autoral, a artista Ale Kalko e o estúdio PSSP elaboraram um zine especialmente para o evento, que poderá ser baixado, impresso e montado em casa.


PROGRAMAÇÃO

Zine 
Disponível para download aqui.
Confira as instruções de montagem aqui.


19 de março 
A partir de 14 anos. Grátis. Sem inscrições.

Ao vivo no YouTube do Sesc 24 de Maio
11h | Carimbo – Com Combustível Insólito 
11h40 | Quadrinhos e serigrafia – Com Gustavo Nascimento  
13h30 | Encadernação – Com Mariposa Cartonera

Bate-papo no YouTube do Sesc 24 de Maio
15h | Publicar e circular, é só começar? – Com Ana Rocha (Polvilho Edições) e Larissa Mundim (Nega Lilu e feira e-cêntrica). Mediação de João Varella.


20 de março 
A partir de 14 anos. Grátis. Sem inscrições. 

Ao vivo no YouTube do Sesc 24 de Maio 
11h | Tipografia – Com Heloisa Etelvina  
11h40 | Zine – Com PIO! Zines 
13h30 | Estêncil – Com Gráficafábrica  
14h10 | Mimeógrafo – Com Eliete Della Violla 
16h | Bordado – Com Flávia Bomfim 
16h40 | Colagem – Com Experimentos Impressos 

Bate-papo no YouTube do Sesc 24 de Maio
19h às 20h | Riso sem risco: por dentro da risografia – Com Estelle Flores (Selva Press) e Renan Costa Lima (Risotropical). Mediação Cecilia Arbolave.


21 de março
A partir de 14 anos. Grátis. Sem inscrições. 

Ao vivo no YouTube do Sesc 24 de Maio
11h | Zine de fotografia – Com Fasso_Zine  
11h40 | Zine de palavra – Ccom Arthur Moura Campos 
13h30 | Livro de artista – Com PHONTE88 
14h10 | Risografia – Com a margem press  
16h | Fotolivro – Com Editora Gris 
16h40 | Relevo tipográfico – Com Impressões de Minas 

Bate-papo no YouTube do Sesc 24 de Maio
19h às 20h | A meta desse projeto foi alcançada – Com Diana Salu e Marilia Marz. Mediação Cecilia Arbolave.

EDITORAS E ARTISTAS

Ale Kalko é um microeditora de uma pessoa só com a proposta de explorar e pesquisar o suporte físico para construir narrativas interativas. Para isso, faz uso de dobras, transparências e facas. Seu trabalho também inclui pôsteres, bottons e outras mídias. Transforma dramas pessoais de apelo universal em trabalhos leves mas não menos profundos. Poesia, ilustrações, lettering lúdico, questões existenciais e humor agridoce. Se autopublica desde 1997.
Links: Site | Instagram

A margem press é uma plataforma editorial, coordenada por léo e júpiter91, que trabalha as possibilidades dos fazeres manuais e da produção gráfica e experimental, questionando o papel formal da arquitetura e das artes plásticas; espaço de criação e experimentação; deslocamentos, subversões e recontextualizações através da palavra, da imagem e das subjetividades do fazer livro. Publica impressos que tensionam e se aventuram por uma escrita-delírio-não-criativa poética-política, e um fazer errático-curioso-inventivo para pensar e criar livros.
Links: Site | Instagram

Ana Rocha é natural de São Paulo, porém vive e trabalha em Belo Horizonte. Formada em Artes Visuais pela Belas Artes de São Paulo, e pós-graduada pela Escola Guignard/UEMG, há dez anos investiga, coleciona e produz livros de artista. Em 2012, criou a Polvilho Edições, editora independente vocacionada para o desenvolvimento do trabalho autoral, tanto nos processos criativos das obras quanto nos modos e meios de sua produção, publicação e distribuição. Além dos projetos que desenvolve para a editora Polvilho, Ana realiza outros trabalhos artísticos em que incorpora, principalmente, o bordado e a colagem como meios expressivos.
Link: Site

Arthur Moura Campos é poeta goianiense, formado em arquitetura pela Universidade de São Paulo (2019). Suas principais atividades envolvem a literatura, o design e a arquitetura. Explora as interações entre as diversas mídias e linguagens. Tem três livros publicados: “Meia Ponte” (ed. do autor, 2017), “5INTO” (selo do burro, 2019), “SAÍDA” (ed. do autor, 2019). Finalista do Programa Nascente em 2012, 2013, 2017 (Texto-Poesia), e 2019 (Design – livro “5INTO”). Premiado nos concursos “Quarentena Projetada” (2020 – Mídia Ninja, IMS) e “Festival UP!” (2020).
Link: Instagram

Combustível Insólito é um projeto editorial da ilustradora Bruna Ximenes que surgiu em abril de 2020. Voltado à produção de gravuras, livros, zines e, por vezes, até brinquedos e objetos que tenham um forte papel da imagem e ilustração como linguagem narrativa. Assim, a Combustível se dedica à produção, pesquisa e experimentação de formatos e linguagens como quadrinhos, livros ilustrados, livro de artista e técnicas de gravura e impressão.
Links: Site | Instagram

Diana Salu tem 29 e é de Brasília. Artista, escritora, designer, publicadora. Uma das fundadoras da MÊS Editora, atuante de 2013-2017 com publicações em quadrinhos, artes visuais e literatura. Idealizadora da Dente – feira de publicações, trabalhou na produção até a quinta edição. Autora do livro Cartas Para Ninguém (2019, padê editorial), no qual trabalha o hibridismo de linguagens e gêneros, com olhar para a poesia, o desenho, a paisagem e a memória.
Link: Instagram

Editora Gris é uma editora independente que publica livros de fotografia, poesia e artes visuais, em Salvador. Foi criada em 2016 a partir de um encontro entre o designer Rafa Moo e a fotógrafa Lara Perl, experimentando a criação de narrativas que envolviam arquivos familiares, sonho e memória. Segue com um foco no universo dos arquivos e da cidade, explorando a fotografia por meio da edição e de diversos processos gráficos.
Links: Site | Instagram

Eliete Della Violla é designer gráfica, artista visual e escritora residente em Sorocaba, SP. É autora de livros independentes com foco em poesia e experimentação visual, lançados a partir de 2017. Pesquisa técnicas alternativas de impressão como o mimeógrafo, impressora matricial, stencil e carimbos produzidos com objetos do cotidiano. Desenvolveu o curso “Imprimindo em Mimeógrafo: da experimentação à criação”, que ministrou em seis unidades do Sesc SP entre 2019 e 2020.
Links: Site | Instagram

Estelle Flores é formada em Design Gráfico pela Universidade Positivo em Curitiba, onde vive e atua como artista, editora e impressora. Em 2015, fundou a Selva Press, primeiro estúdio de impressão risográfica de Curitiba, pelo qual articula inúmeras situações em torno da publicação independente, bem como publica seus próprios trabalhos, normalmente explorando poéticas em torno da autobiografia e apropriação.
Link: Instagram

Experimentos Impressos é um projeto de autopublicação criado em 2016 pelo jornalista Ricardo Rodrigues, na cidade de Canoas/RS. O objetivo é desenvolver projetos editoriais de baixa tiragem e com produção artesanal, explorando os conceitos de zine, livro de artista, livro objeto e as diversas formas e suportes para dialogar com o texto.
Link: Instagram

Fasso_zine é um selo de fanzines criados pelo artista porto-alegrense Wagner Mello, cuja proposta é exercitar o experimento gráfico como construtor de narrativas, transitando entre técnicas e formatos. O selo publica narrativas solo e também publicações que são fruto de parcerias.
Links: Instagram Fasso_zine | Instagram Wagner

Flávia Bomfim é artista visual, psicóloga, ilustradora e curadora. É baiana e realiza em Salvador desde 2013 o Festival de Ilustração e Literatura Expandido – FILEXPANDIDO e feiras de arte e publicações independentes – Feira Ladeira, Feita Tabuão, PPT; promovendo instâncias de discussão sobre a literatura ilustrada, a produção independente e a comercialização de artes gráficas. Fundou a Movimento Contínuo, que é uma editora, mas também um conjunto de ações de estímulo e formação por meio da arte. Investiga a ilustração têxtil para livros e impressos e desenvolve o projeto de narrativas bordadas “Bordar os sonhos” com grupos de mulheres de bairros periféricos.
Link: Instagram

Gráficafábrica é o ateliê-editora de Gilberto Tomé, artista gráfico que, desde 2000, elabora um trabalho ligado à gravura, livros e outros impressos, como o cartaz de rua. Realiza experiências gráficas explorando as especificidades de cada linguagem ou sistema de impressão, feita ora no ateliê, em pequenas tiragens, ora em pequenas gráficas com tiragens maiores, mesclando xilogravura, tipografia, serigrafia, impressão digital e offset.
Links: Instagram Gráficafábrica | Instagram Gilberto

Gustavo Nascimento nasceu em 1999 em Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo, e é quadrinista e serígrafo. Em sua pesquisa, traz a reflexão da vivência negra como fonte de estudo e formação de identidade, sempre mesclando memória e tecendo questionamentos sobre a falta de afeto e pertencimento vivida por pessoas LGBTQ+ negres. Produz experimentações visuais com mídias tradicionais e digitais, como pintura, ilustração, animação, quadrinhos, zines e arte impressa.
Links: Instagram | Twitter

Heloisa Etelvina é artista gráfica graduada em Gravura pela Escola de Belas Artes da UFMG, com mestrado em Artes Visuais pela Faculdade Santa Marcelina, em São Paulo. Desde 2005, trabalha com experimentações gráficas utilizando-se de um pequeno acervo tipográfico.
Links: Site | Instagram

Impressões de Minas é uma editora que imprime, uma gráfica que edita e uma casa aberta a colaborações de autores e editores. Como casa editorial, se debruça na edição criteriosa e cuidadosa de novos autores. Seu sócio-diretor, editor e coordenador  Wallison Gontijo é ilustrador de livros, zines, cadernos e outros materiais gráficos e editoriais. Seu trabalho como artista plástico propõe uma reflexão acerca das questões intrínsecas aos possíveis diálogos entre a arte e a geografia humana.
Link: Instagram

Larissa  Mundim é escritora, editora e jornalista. Integrante da Comissão Nacional de Incentivo à Cultura da Secretaria Nacional de Cultural/ Ministério do Turismo. Idealizadora da e-centrica.org, curadora da feira e-cêntrica de publicações independentes. Fundadora da Casa da Cultura Digital, diretora da Nega Lilu Editora. Autora de Sem Palavras (2013), Agora eu te amo (2014), Operação Kamikaze (2015), faz rs (2016). Articulista do PublishNews+.
Link: Instagram

Marília  Marz é formada em arquitetura e trabalha com expografia e design gráfico. É também ilustradora e quadrinista independente, com um particular interesse por trabalhos e narrativas que discutam o protagonismo negro e tratem da relação entre indivíduo, cidade e arquitetura. Seus principais trabalhos são seu TCC em quadrinhos “Indivisível”, seu quadrinho curto “Pra Onde Vamos, Pai?”, feito para o programa IMS Convida, e o trabalho “100 Postais Para o Futuro” – realizado para o Sesc Av. Paulista.
Links: Site | Instagram

Mariposa  Cartonera é um coletivo artístico-editorial iniciado em 2013, cuja proposta é publicar literatura de qualidade a baixo custo para fazer os livros circularem, envolvendo setores fragilizados da sociedade no processo de produção, baseado em princípios da economia solidária, da sustentabilidade e comércio justo. Na live da Printa-feira na Rede participam o editor Wellington de Melo e a designer e encadernadora Anna Nova.
Links: Instagram Mariposa Cartonera | Instagram Anna | Instagram Wellington

PHONTE88 é o projeto de experimentação gráfica criado em Belo Horizonte, em 2014, por Circe Clingert e Thyana Hacla. Dentre suas publicações há uma diversidade de temas e formatos, do fanzine ao livro de artista. Nos trabalhos buscam explorar a interrelação entre conteúdo. Em 2021, o projeto ganhou um desdobramento oferecendo de acompanhamento a confecção integral de livros de outros artistas e editoras vinculados ao Ateliê PHONTE88.
Links: Instagram PHONTE88 | Instagram Ateliê PHONTE88

PIO! Zines é uma parceria entre as artistas Ana Maranhão e Frontana. O selo goiano criado em 2017 propõe ao leitor que o folhear de um zine seja como o canto de um pássaro ou a presença dele na janela. Participaram em 2020 do MOTIM (Brasília) e da feira E-cêntrica (Goiânia), onde também estiveram em 2019. Em 2017, participaram da feira  Offflipiri  (Pirenópolis, GO). 
Link: Instagram

PSSP (Publication Studio São Paulo) é um projeto editorial que tem como princípio integrar todas as etapas da publicação buscando e criando ferramentas e estratégias próprias, tanto físicas quanto digitais e on-line. Faz parte da plataforma internacional publicationstudio.biz, cujos estúdios abrigam trocas, ações gráficas, experimentação, produção e circulação de livros. O PSSP (ou PS_São Paulo) existe desde 2015 e atualmente habita o Parquinho Gráfico na Casa do Povo.
Links: Site | Instagram | Facebook

Renan Costa Lima é cearense e designer de formação. Atua como diretor criativo no Estúdio Tropical e como editor e impressor na  Risotropical. Em 2018, junto com Clarice Lima, abriu a Publica, um espaço de difusão cultural que também abriga a gráfica e loja da Risotropical em São Paulo.
Link: Instagram

Acompanhe a programação da Printa-feira pelo YouTube do Sesc 24 de Maio (clique aqui). Quer ficar por dentro de tudo que acontece na Printa-feira, ver registros de edições passadas, estar em contato com editoras e artistas que já passaram ou vão passar por lá? Então use e acompanhe a #printaspassadas nas redes sociais.

Conteúdo relacionado

Utilizamos cookies essenciais, de acordo com a nossa Política de Privacidade, para personalizar e aprimorar sua experiência neste site. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.